Vai ter nova homenagem ao “Transa” de Caetano

Considerados um dos melhores álbuns da Música Popular Brasileira e do artista Caetano Veloso, “Transa” será executado na íntegra na próxima sexta (06) em Natal. O disco mostra um Caê inspirado em Londres, Inglaterra, mas sem esquecer do Brasil, com letras em inglês e português. Uma das faixas mais famosas é “You don’t know me”.

You don’t know me

Bet you’ll never get to know me

You don’t know me at all

Feel so lonely

The world is spinning round slowly

There’s nothing you can show me

From behind the wall

Show me from behind the wall

Esse tributo acontecerá no El Rock e faz parte do projeto “Classic Album”. Quem comandará essa homenagem é Felipe Nunes e banda para homenagear o mitológico álbum de Caetano Veloso.

A banda especialmente formada para essa homenagem conta com Felipe Nunes (Voz), Rafael Mello (Guitarra), Humberto Diógenes (Baixo), Victor Paes (Percussão) e Adler Barros (Bateria). Além das músicas do aclamado álbum “Transa”, para completar a noite, o repertório contará com outras canções marcantes de Caetano.

O El Rock abre a casa a partir das 20h, a entrada custa apenas 10 reais.

No exílio em Londres, Caetano Veloso grava sob a direção de Jards Macalé um dos seus álbuns mais marcantes, considerado por muitos seu melhor disco. Com músicas repletas de colagens, mistura de idiomas, arranjos arrojados, misturando o moderno e o arcaico, MPB e Rock n Roll, Luiz Gonzaga, Zé do Norte e Beatles. O disco conta com 7 canções que incorporam toda o espírito inventivo e tropicalista de Caetano.

O cantor Felioe Nunes vai liderar o projeto

A gente falou um pouco deste álbum no Brechando e você pode clicar neste link.

Serviço:

CLASSIC ALBUM: TRIBUTO AO TRANSA DE CAETANO VELOSO
06 DE MARÇO (SEXTA)
22H | EL ROCK (R. Raimundo Chaves, 1892 – Candelária, Natal – RN)
ENTRADA: 10 REAIS

cemitério de buggy

Um cemitério de buggy espalhado na zona Sul de Natal

Um cemitério de buggy. Andando pelas ruas de Natal encontrei dois buggys parados em uma das ruas da zona Sul de Natal, sendo que um deles estava quase completo, faltando apenas alguns estofados e o outro somente com a carroceria, sem os pneus. Pesquisando no Google Maps, os veículos estão nesta posição desde 2018. O motivo? Nós não sabemos, mas se alguém souber por favor nos avise.

Em 2014, segundo os registros do serviço de mapeamento do Google, também havia a carroceria de um fusca abandonado naquela calçada.

Uns chamam de buggy, outros de bugue e até mesmo bugre, mas ele é um queridinho dos natalenses. Os turistas adoram fazer um passeio e descer nas dunas das praias do Litoral Norte potiguar e tem uma das empresas famosas a Selvagem,

Tudo começou com Marcos José Oliveira das Neves em 1973. Um belo dia, um amigo perguntou se ele seria capaz de fazer um carro que pudesse andar nos “morros de areia”. Apesar de belas, as dunas não são muito convidativas para passeios a pé. Marcos montou, então, um carro de alumínio e chapa de ferro para o amigo. O carro começou a chamar atenção por onde passava.

Falamos mais disso nesta matéria aqui.

Isso lembrou um fato que aconteceu recentemente com o Brechando. Durante o verão natalense, andando nas ruas do Litoral Sul, mais precisamente na praia de Búzios, nós encontramos uma coisa peculiar: um cemitério de geladeiras.

Sim, refrigeradores de todas as marcas possíveis e impossíveis de imaginar, antigas e novas, estavam expostas em uma calçada sem algum motivo aparente. O local fica na RN-063, estrada que liga as praias de Tabatinga e Camurupim, em Nísia Floresta, na Região Metropolitana de Natal.

Estávamos em um restaurante que fica em frente ao cemitério, eles disseram que sempre foi assim e suspeita que lá concerta geladeiras. Mas, ao ficar observando a calçada das geladeiras a gente viu que a casa que fica em frente funciona uma barbearia.

Para relembrar a matéria é só clicar neste link. E, aí, já viu o cemitério de buggy?