Peça potiguar “A Invenção do Nordeste” recebe duas indicações no maior prêmio de teatro do Brasil

O Carmin, de Natal, recebeu duas indicações com a peça “A Invenção do Nordeste” ao Prêmio Shell, maior premiação do teatro brasileiro. Eles estão concorrendo com melhor direção e autoria.

Com direção da atriz Quitéria Kelly, narra a história de um grupo que procura um diretor de teatro para que procure atores que retrate um verdadeiro nordestino, no qual narra o porquê do Nordeste passou por muito perrengues e preconceito na história do Brasil.

O roteiro de  Pablo Capistrano e Henrique Fontes foi baseado no livro “A Invenção do Nordeste e outras artes”, de Durval Muniz.

Eles foram a segunda peça que mais receberam indicações, perdendo apenas para Os espetáculos “Um Tartufo” e “Esperança na Revolta”.

Confira todos os indicados a seguir:

AUTORIA

1º semestre
Mariana Lima por “Cérebro Coração”
Cecilia Ripoll por “Rose”

2º semestre
Confraria do Impossível por “Esperança na Revolta”
Henrique Fontes e Pablo Capistrano por “A Invenção do Nordeste”
Leonardo Netto por “A Ordem Natural das Coisas”

DIREÇÃO

1º semestre
Rodrigo Portella por “Insetos”
Cristina Fagundes por “A Vida ao Lado”

2º semestre
André Lemos por “Esperança na Revolta”
Quitéria Kelly por “A Invenção do Nordeste”

ATOR

1º semestre
Ricardo Blat por “No Meio do Nada”
Leandro Santanna por “Lima entre Nós”

2º semestre
Bruce Gomlevsky por “Memórias do Esquecimento”
Otto Jr. por “Tebas Land”

ATRIZ

1º semestre
Amanda Acosta por “Bibi – Uma Vida em Musical”
Mariana Lima por “Cérebro Coração”
Gisele Fróes por “O Imortal”

2º semestre
Ana Kfouri por “Uma frase para minha mãe”
Nena Inoue por “Para não morrer”

CENÁRIO

1º semestre
Beli Araújo e César Augusto por “Insetos”
Dina Salem Levy por “Cérebro Coração”

2º semestre
Doris Rolemberg por “A Última Aventura É a Morte”
Marcelo Alvarenga por “Outros”

FIGURINO

1º semestre
Ney Madeira e Dani Vidal por “Bibi – Uma Vida em Musical”
Eduardo Giacomini por “Nuon”

2º semestre
João Pimenta por “Dogville”
Maria Duarte e Márcio Pitanga por “Um Tartufo”

ILUMINAÇÃO

1º semestre
Beto Bruel e Rodrigo Ziolkowski por “Nuon”
Beto Bruel por “Cérebro Coração”

2º semestre
Aurelio di Simone por “Pandora”
Elisa Tandeta por “Um Tartufo”

MÚSICA

1º semestre
Tato Taborda por “Utopia D”
Felipe Storino por “Vim Assim que Soube”

2º semestre
Béa e André Lemos por “Esperança na Revolta”
Pedro Luís por “Elza”

INOVAÇÃO

1º semestre
Espetáculo Sblood pela experiência imersiva e interdisciplinar que, através de uma instalação, permite que o espectador entre em um jogo dramatúrgico e sensorial.
Coletivo 2ª Black por criar um espaço de encontro, pesquisa, troca de saberes e apresentações de experiências cênicas de artistas negros.

2º semestre
Mona Magalhães pela caracterização determinante para a construção da poética do espetáculo “Um tartufo”
Ocupação Ovárias por fomentar o protagonismo estético-político das mulheres na cena carioca

Essa professora potiguar ganhou prêmio nacional e vamos falar a sua história

A professora potiguar Ana Beatriz Câmara Maciel ganhou prêmio Professores do Brasil na categoria Nordeste, após coordenar a produção da Revista Geográfica GL, que foi investida pelo Governo do Estado, através de uma parceria com o Banco Mundial, no Projeto de Inovação Pedagógica (PIP). Ana é docente da Escola Estadual Graciliano Lordão, no bairro das Quintas.

O Prêmio Professores do Brasil, uma iniciativa do Ministério da Educação, é direcionado aos professores de todo o país que tenham propostas inovadoras de ensino-aprendizagem. Através dos novos equipamentos do PIP e da sua metodologia interdisciplinar, que abraça diversas matérias e áreas diferentes, a Revista Geográfica GL pode ser construída em conjunto com os vários professores da escola.

Ana Beatriz, que recebeu o prêmio estadual e o regional, equivalente a uma premiação de R$ 7 mil reais, mais troféu e viagem paga pela Capes. Para Ana o concurso Professores do Brasil dá “reconhecimento a nossa profissão que é tão desvalorizada” e pontua a importância do PIP nessa caminhada.

Para a professora:  “O PIP também nos proporcionou aquisição de materiais para a execução do mesmo, não somente em geografia, mas também nas demais disciplinas, pois sem materiais fica inviável a aplicação de novas práticas em sala de aula. Acredito que o PIP deveria ser implementado em todas as escolas e de forma que proporcione o desenvolvimento de novas práticas com o apoio de material. Desta maneira, acredito que os diversos projetos desenvolvidos com base no PIP, podem concorrer a essa e outras premiações”.

Ao todo, 110 alunos dos 6ºs anos da Escola Graciliano Lordão participaram do PIP e da construção da revista. O processo metodológico se dividiu em duas partes, uma de levantamento bibliográfico e a outra de produção de conhecimento empírico, por meio da coleta de informações. A revista foi lançada no dia 6 de dezembro de 2017, na Mostra Cultura da escola.

O Projeto de Inovação Pedagógica da E.E. Gracilaino Lordão foi direcionado à área de desenvolvimento da leitura e letramento, com principal meta o desenvolvimento da criatividade, leitura, escrita e interpretação de texto tanto na área de Língua Portuguesa como nas outras disciplinas. Através do PIP, os alunos puderam vivenciar atividades dinâmicas, lúdicas, além de aulas de campo. O trabalho tanto deles como da comunidade acadêmica culminou no resultado da premiação.

O Projeto de Inovação Pedagógica tem como objetivo oferecer apoio pedagógico, técnico e financeiro ao desenvolvimento de propostas de aprendizagem inovadores que possibilitem o fortalecimento dos processos educacionais dentro das escolas públicas estaduais. Desde 2015, o PIP vem mudando as vidas dos alunos do ensino fundamental e médio através de metodologias interdisciplinares e dinâmicas. Até agora, 400 foram contempladas – um total de 53 mil alunos.

Os primeiros resultados já podem ser vistos – na primeira avaliação de impacto, foi observado, nos 6ºs anos, um aumento de 13% na aprovação dos alunos, de 6% nas competências sócio emocionais e de 5% na aprendizagem de Português e Matemática. Houve também a redução da rotatividade dos professores, o que implica diretamente na melhoria do ensino-aprendizagem.

Talma & Gadelha, Joseph Little Drop e Luaz fazem show em apoio ao GACC

Quem disse que roqueiros não podem  gostar de Natal? Faltando dois dias para o evento, mais precisamente no dia 22 de dezembro, as bandas de rock do estado Luaz, Talma & Gadelha e Joseph Little Drop farão um show solidárion em prol ao Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC), que fica na rua Floriano Peixoto, no bairro de Petrópolis, no qual ao invés de ingresso a entrada do show será doação de fraldas (XG e XGG infantil e P, M ou G adulto) e alimentos não perecíveis.

“Principalmente Leite em Pó. Essas são as maiores necessidades do GACC. Mas aceitamos colaboração em dinheiro também”, disse Talma & Gadelha, banda que está na frente desta ação solidária.

Em 2018, a Talma&Gadelha concluiu um crowdfunding que pretendia levar a banda para Portugal. A alta do euro inviabilizou a viagem para o exterior, mas a viagem foi transformada em um projeto de gravação e divulgação do novo disco da banda. E foi assim que no segundo semestre a Talma&Gadelha lançou o seu quarto álbum “Marfim”.

Uma das principais contrapartidas do financiamento coletivo era o de fazer um show beneficente em prol do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC) e a Talma&Gadelha decidiu que agora com trabalho novo era o momento ideal. Convidou então duas bandas parceiras que também acabaram de lançar disco pela Incubadora DoSol, o Joseph Little Drop e a Luaz, para engrossarem o caldo e o show estava completo.

A partir das 18h, o El Rock estará aberto com uma grande feirinha de discos e camisas de bandas potiguares, parte dessa venda será revertida para a causa. Além da feirinha, uma extensa coleção de CDs de bandas brasileiras da atualidade foi doada e quem quiser adquirir os títulos pode “ajudar com o que puder” que a verba será integralmente destinada ao GACC.

Os shows começam às 19h com Luaz, 20h a Talma&Gadelha e 21h o Joseph Little Drop.

SERVIÇO:
O que:
Talma&Gadelha convida Joseph Little Drop e Luaz para show especial em prol do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC)

Quando:
Sábado, 22 de dezembro

Horários:
18h – Abertura do El Rock com feirinha de Merchan das bandas potiguares e doação de discos através do “Ajude com o que puder”.
19h – Luaz
20h – Talma&Gadelha
21h – Joseph Little Drop

Entrada:
Doação de Fraldas (XG e XGG Infantil e P, M ou G Adulto)
Alimentos não perecíveis
Leite em Pó
(Essas são as maiores necessidades do GACC. Mas aceitamos colaboração em dinheiro também.)