Agosto está marcado como a I Feira de Decoração Criativa de Natal: Eureka

A expressão eureka, e sua simbologia, é atribuída a Arquimedes quando da sua descoberta sobre o volume dos corpos submersos em líquidos. É uma palavra que vem da língua grega e significa encontrei. Assim, este termo está ligado às descobertas e criações. Por falar em criatividade, este será o nome da primeira feira de decoração criativa do Rio Grande do Norte. O público encontrará diversos produtos para decoração de interiores, além de uma programação de palestras gratuitas, praça de alimentação e música ao vivo! Tudo isso em um criativo castelo medieval.

A feira acontece nos dias 18 e 19 de Agosto, das 10h às 20h no Ávalon Eventos em Ponta Negra (no interior do castelo onde fica o Taverna Pub, onde funcionava o antigo albergue). A entrada do evento é 5 reais, que é o valor mínimo para contribuir com os custos da feira. 

O evento pretende reunir produções artesanais e industriais, apresentando tendências no segmento de decoração, inclusive com produtos reutilizados ou reciclados, acompanhando a inclinação do mercado mundial quanto a sustentabilidade financeira e ambiental. O público irá encontrar artigos para o carro, casa, empresa, escritório, lojas e dentre outras coisas.

A proposta é reunir centenas de pessoas que são adeptas da criatividade e inovação.

O evento foi idealizado e é coordenado pela empresária Renata Lucca, produzido em parceria com os alunos e ex-alunos do curso Técnico em eventos do IFRN. São eles: Carla Cavalcanti, Carol Lopes, Clinio Santos e Jhonnathan Malveira. Renata é formada em Marketing e há 10 anos trabalha na área, idealizadora e diretora das empresas Agenda Natal e Meta Panfletagem. Renata é consumidora e amante da decoração criativa, e acredita na demanda de mercado por esse tipo de iniciativa cultural, voltada à sustentabilidade ambiental, econômica e financeira.

Confira o cronograma do evento a seguir:

PROGRAMAÇÃO DE PALESTRAS:

Inscrições de 6 à 10 de Agosto.

Sábado (19 de agosto)

11h: Carol Organizer “Organização. Por onde começar?”

15h: Sissi Interiores “A influência das cores no ambiente.” Domingo à confirmar.

Expositores confirmados:

  1. Quintal – Ateliê Biocriativo;
  2. Leninha Padilha;
  3. Artes de meninas;
  4. Índia Mandalas;
  5. Barreta das Artes;
  6. Essentia;
  7. Lua Cheia Hostel;
  8. Oficina de Arte;
  9. Ateliê Vera Rinkevicius;
  10. Glendoca Pudim Artesanal;
  11.  Arts Feitas  

O evento contém como parceiro os sites Agenda Natal, Todo Natalense, Papo Cultura e a Silk Camisetas.

Está mudando de cidade? Você sabe que votar neste ano, sem precisar mudar o título do eleitor

Vai mudar de cidade? Acha que não vai votar? Você sabe o que é voto em trânsito? O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) informou que no dia 17 de julho se inicia o prazo para que os eleitores que precisarem solicitem à Justiça Eleitoral a transferência temporária de seção eleitoral para votação no primeiro turno, no segundo turno ou em ambos. O período de solicitação se estende até o dia 23 de agosto e a transferência pode ser realizada em qualquer Cartório Eleitoral do país.

Para quem não sabe o que é voto em trânsito. O TRE explica que é usado para os eleitores que não estarão em seu domicílio eleitoral no primeiro, no segundo ou em ambos os turnos do pleito, eles poderão votar em trânsito nas capitais e nos municípios com mais de 100.000 eleitores. No caso do estado do Rio Grande do Norte, apenas três municípios se enquadram nesse requisito: Natal, Mossoró e Parnamirim.

Para isso, o eleitor que estiver com situação regular no Cadastro Eleitoral deverá comparecer a qualquer cartório eleitoral e requerer sua habilitação mediante a apresentação de documento oficial com foto, dentre os dias 17 de julho e 23 de agosto. Na ocasião, ele deve indicar o local em que pretende votar. É importante ressaltar, ainda, que os eleitores que se encontrarem fora da Unidade da Federação de seu domicílio eleitoral poderão votar em trânsito apenas na eleição para Presidente da República; e aqueles que se encontrarem em trânsito dentro da Unidade da Federação de seu domicílio eleitoral poderão votar nas eleições para Presidente da República, Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual.

Já os eleitores inscritos no exterior, que estiverem em trânsito no território nacional, poderão votar apenas na eleição para Presidente da República. Se, após realizada a solicitação, o eleitor desejar cancelar a transferência, ele pode realizar o cancelamento até o dia 23 de agosto. E aqueles que não comparecerem à seção para votar em trânsito deverá justificar a sua ausência, inclusive se estiver no seu domicílio eleitoral de origem no dia da eleição, não podendo justificar no município por ele indicado para o exercício do voto.

Para saber mais como votar no estrangeiro é só acessar neste link.

Além dos voto em trânsito, existe mais quatro formas de votar enquanto está de mudança:

– Eleitores em trânsito no território nacional;

– Eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida;

– Membros das Forças Armadas, polícia federal, polícia rodoviária federal, polícia ferroviária federal, polícias civis, polícias militares, corpos de bombeiros militares e guardas municipais, que estiverem em serviço por ocasião das eleições;

– Presos provisórios e adolescentes em unidades de internação.

Não deu tempo de transferir o título até o dia 09 de maio? Seu acidente aconteceu há pouco tempo? Passou por problemas de saúde e não teve tempo? O voto do Eleitor com Deficiência ou Mobilidade Reduzida pode ser solicitado em qualquer unidade da Justiça Eleitoral em um documento com foto para a transferência temporária do titulo eleitoral, em ambos os turnos em seção com acessibilidade do mesmo município.

Já para os membros das Forças Armadas, as polícias federal, rodoviária federal, ferroviária federal, civis e militares, os corpos de bombeiros militares e as guardas municipais poderão votar em trânsito se estiverem em serviço por ocasião das eleições. Nesses casos, cabe aos juízes eleitorais, sob a coordenação do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN), contatar os comandos locais para estabelecer os procedimentos necessários a fim de viabilizar o voto dos militares, dos agentes policiais e dos guardas municipais que estiverem em serviço no dia da eleição.

As chefias ou comandos dos órgãos a que estiverem subordinados os eleitores mencionados deverão encaminhar à Justiça Eleitoral, na forma que for previamente estabelecida, até o dia 23 de agosto de 2018, a listagem dos eleitores que estarão em serviço no dia da eleição, acompanhada dos respectivos formulários (fornecidos pela Justiça Eleitoral) e de cópia dos documentos de identificação com foto.

Para as Eleições 2018, um despacho determinou que não haverá funcionamento de seções especiais em Estabelecimentos Prisionais e Unidades de Internação de Adolescentes, tendo em vista que os Juízes Eleitorais das circunscrições onde existem esses Estabelecimentos no Rio Grande do Norte se manifestaram de forma unânime no sentido de inviabilidade para a criação de seções especiais nesses locais, em razão de diversos fatores, tais como baixa adesão dos presos provisórios para transferir o domicílio eleitoral para os referidos estabelecimentos, pois não se teria a certeza de que ainda estariam nos presídios no dia da votação;  inexistência do número mínimo de 20  presos inscritos para que a seção possa funcionar; e ausência de garantia da segurança dos servidores, mesários e fiscais partidários para a realização dos trabalhos de instalação das seções, alistamento/transferência de domicílio dos presos, além da votação e fiscalização.

O TRE ainda reforça que o eleitor transferido temporariamente estará desabilitado para votar na sua seção de origem e habilitado em seção do local indicado no momento da solicitação. Além disso, as inscrições dos eleitores que se transferiram temporariamente voltam a figurar automaticamente nas seções eleitorais de origem após o encerramento das eleições.

Mossoroense lançará quadrinho na Comic Con de São Paulo

O fim da adolescência e início da vida adulta é cheia de questionamentos e medo do que as pessoas vão se achar. Esta é a proposta do quadrinho “Só Ana”, o quadrinho feito pela mossoroense Renata Nolasco fará o lançamento em São Paulo, no mês de dezembro, na Comic-Con Experience (CCXP). É uma HQ sobre escolhas, identidade e os bastidores do vigilantismo que acompanha os planos de Ana para esquecer o passado e as pessoas que fazem parte de sua vida. Vidas? Duas delas. Ou seriam três agora? Ana  já perdeu a conta. Sem sua caderneta, ela provavelmente não conseguiria se lembrar do nome pelo qual responde hoje em dia.
Quando se muda para uma cidade nova, Ana, com 17 anos, está preparada para um recomeço completo, após o assasinato da mãe. Um novo apartamento, planos para o futuro e uma namorada tão incrível que nem parece gente e só podia se chamar Deusa. Mas uma promessa antiga faz com que Ana encontre brechas em seu plano de viver como uma garota humana. Ela quer ajudar as pessoas. Após um incêndio suspeito, o recomeço completo de Ana é interrompido pela intervenção de seu passado. Dividida entre partes de sua vida que não podem se chocar, Ana luta para encontrar sua identidade e entender o significado de ajuda em uma cidade que a odeia.
Roteirizada e ilustrada por Renata Nolasco, “Só Ana” é uma aventura de 150 páginas em preto e branco, dividida em seis capítulos, todos inclusos em um volume único. Com o conteúdo extra disponível no final da história, o livro terá um total de 168 páginas. Entre roteiro, revisões, esboço e arte-final, “Só Ana” demorou quase dois anos para ficar pronta e agora precisa do seu apoio para se tornar realidade em campanha de financiamento coletivo pelo Catarse, que pode ser conferida a seguir.
O quadrinho tem previsão de lançamento na Comic-Com Experience 2018, em dezembro. As recompensas físicas começam a partir de R$ 35,00 e, além do livro, o apoiador pode adquirir pacotes com prints, adesivos, imãs, postais e outros materiais, que serão ilustrados por artistas convidadas.

A autora

A autora Renata Nolasco
Renata Nolasco, 23, é formada em Comunicação Social pela UERN e atua na área de ilustrações e quadrinhos desde 2014. Autora da página de tiras Atóxico no facebook e dos quadrinhos “Ei, Por que não existem grandes quadrinhos feitos mulheres?” (2015), “Eu não sou bonita” (2016) e “Silêncio = Morte” (2017). Ilustrou capítulos de “A Samurai: Primeira Batalha” e “Amor em Quadrinhos”. Dentre outras publicações, lançou o artbook “A Árvore da Bruxa” (2017) e o livro de colorir “Minas para Colorir”(2016). Fã de super-heróis, música triste e ficção científica.