Power Rangers estão em Felipe Camarão

Neste domingo (30) uma imagem viralizou na internet foi o flagra de duas pessoas vestidas de Power Rangers na calçada de uma igreja, no bairro de Felipe Camarão, zona Oeste de Natal. A roupa é quase idêntica ao programa que foi sucesso na década de 90, no Brasil. Até o momento não foi identificado quem eram o ranger amarelo e rosa. Provavelmente, são mulheres visto que na série eram interpretadas por mulheres.

Leia Também:

° Este texto explico o porquê de assistir Power Rangers

Veja a imagem completa a seguir:

Entre os compartilhamentos, várias pessoas brincaram com os fantasiados:

“Agora eles vão combater a violência em Natal”

“É hora de morfar”

“Os Power Rangers não são do Japão, são natalenses, boy”

“Caraca, depois do Goku e do Rambo, chegaram os Power Rangers”

Power Rangers é uma franquia da empresa Saban Entertainment, inspirada na série japonesa Super Sentai. Composta de séries de televisão infanto-juvenis, filmes, histórias em quadrinhos e brinquedos. A série narra a história de cinco adolescentes que ganham super poderes e escolhidos para proteger o mundo de um grupo de invasores alienígenas e foram dados a capacidade de se “transformar” em super-poderosos guerreiros e usar robôs gigantes chamados “Zords”. Esses robôs gigantes unidos formam o Megazord.

No Brasil, a série já foi exibida nos canais Fox Kids e na Globo. Hoje, a série está disponível, todas as suas temporadas, na Netflix.

Minha profissão é social media, como assim?

Além de trabalhar com o blog e ser jornalista (repórter e assessora de imprensa freelancer), eu trabalho como social media (na verdade é a minha real profissão, segundo a minha carteira de trabalho) em uma agência de publicidade, no qual muitas vezes as pessoas perguntam o que significa isso. Detalhe, uma das áreas de comunicação social que está cada vez mais crescendo, principalmente porque ela engloba diversos meios de comunicação (Alô Henry Jenkins, você está certo!).

As frases que mais escuto são:

“Como assim você trabalha com mídias sociais? Todo mundo sabe mexer no Facebook”

“Não preciso desse serviço, meu sobrinho é muito bom no computador e sabe fazer isso de graça”

“Ô Lara, como coloca o stories no Facebook ?”

Esta frase é a que vovó Áurea mais fala: “Ela trabalha mexendo com a internet”

Após um longo tempo refletindo sobre o meu futuro profissional, naturalmente fui caminhando para essa profissão, visto que sempre trabalhei com mídias digitais no jornalismo. Cresci com computador em casa, tinha diversas contas de blogs e fotologs, meu primeiro estágio foi em um portal de notícias, o estágio com que fiquei mais tempo atuando atualizava o site e o Twitter e era natural que começasse a trabalhar nesta área.

Alguns pensam que eu passo o dia todo apenas postando e apertando botões de like ou retuitando o que fiz. Não é bem assim que a banda toca, visto que nem todos os meus clientes tem o mesmo público-alvo do Brechando e muito menos a mesma linguagem. Eu estudo diariamente, sou uma quase especialista em marketing digital (sim, uma pós-graduação do assunto e quero estudar no mestrado sobre o assunto), para saber o comportamento da internet, que pode mudar em questão de dias.

Mas, afinal, o que um social media faz? Na teoria, o social media é aquele responsável em monitorar as postagens, a interação com o público (responder comentários e mensagens privadas que muitos clientes têm dúvidas), elaborar postagens criativas e criar campanhas de marketing de uma determinada empresa (cliente) dentro do Facebook, Instagram, Twitter e dente outras mídias sociais existentes no globo terrestre. Aqui em Natal, este mercado está inserindo aos poucos, apesar de existir algumas agências de publicidade voltadas apenas para este fim.

É fácil postar nas mídias sociais, fato. Porém, muito difícil criar uma postagem fazer com que o público chame atenção e começa a interagir.  Criar uma arte (alguns social media fazem isso. Então, aprenda Corel, Photoshop e Illustrator enquanto é tempo), texto e gerir um conteúdo tem que ser milimetricamente calculado. Sem contar que as mensagens em cada mídia social pode diferenciar.

Além disso, ás vezes tem que exercer um pouco de papel de assessor de imprensa, principalmente quando o seu cliente passa por uma crise de imagem e precisa das mídias sociais para “limpar a sua imagem”.

Por ser uma área relativamente nova não ainda um consenso ou um escopo das competências para se atuar nesta área. Algumas são óbvias como o conhecimento das ferramentas, tais como o Facebook, e também de ferramentas específicas para atualizar diversas mídias sociais ao mesmo tempo, como Postcron (uso para o Brechando e os clientes que atuo como freelancer), Instamizer (atual Postgrain), Hootsuite (Old, but gold) e MLabs.

Ainda tem que saber um pouco de ferramenta SEO (indexar o nome de sua empresa no Google não é algo mágico e fácil) e  um pouco de programação, principalmente se o seu cliente quer anexar matérias no site no Instant Articles do Facebook.

Ainda tem a parte dos relatórios, visto que alguns empresários ainda não entendem a temática das mídias sociais e acham que é desperdício de dinheiro. Principalmente aqui em Natal, visto que as pessoas querem pagar menos que um salário mínimo para o profissional.

Enfim, o social media pode atuar em diversas áreas. Por enquanto, o profissional faz tudo isso que citei ao mesmo tempo, mas existe empresas que criaram uma área de mídias digitais, onde o profissional exerce uma determinada função.

Termino este texto para indicar este artigo maravilhoso que detalha bem especificamente sobre minha profissão, clique neste link aqui.