Lições de marketing que o LDRV traz

Artigo
Compartilhe:

Nos tempos do Orkut a nossa diversão eram as comunidades. Elas funcionavam como um fórum dentro da rede social, onde eram discutido diversos assuntos. Os nomes eram os mais diversos: “Eu odeio Acordar Cedo”, “Eu amo Minha Mãe”, “Entro Primeiro no MSN”… Depois, os brasileiros começaram a migrar para o Facebook, onde o forte eram as fanpages, que funcionavam como um site e as comunidades, tímidas.

Depois algumas pages criaram comunidades como uma forma do moderador discutir com os seus fãs e foi assim que surgiu o fenômeno do LDRV, sigla para Lana Del Rey Vevo, que é uma página com milhões de seguidores e hoje a sua comunidade é bem mais famosa, principalmente por ser uma grande geradora de memes da internet brasileira e contém mais de 500 mil membros.

Se flopar, este artigo nunca existiu.

Neste ano ficou famosa principalmente por conta da história do cofre, no qual um garoto postou uma mensagem dizendo que tinha um cofre no banheiro da casa dele e ninguém sabia o que tinha dentro. Um belo dia, a mãe resolveu revelar o segredo e muita gente ficou curiosa sobre o assunto. Assim, viralizando na internet, principalmente por relatar os acontecimentos da vida de forma sarcástica e debochada.

80% do público é LGBT (embora tenha alguns héteros), donas dos dialetos que saem nas rodas de conversa, fazendo com que o público se identificasse rapidinho. É lá que surgiram diversas gírias na internet, como “Manas”, “Atentas”, “Sapão”, “Pisa Menos”, “Tour” e dentre outras. Por que as pessoas vão ao LDRV? Como falei no início,  as pessoas se identificam com o assunto, ficam a vontade para sair da caixinha dos padrões e é uma forma de desabafar enquanto o mundo lá fora está um caos.

Em cada tour é possível ver as pessoas comentando e usando gifs para opinar. Foram assim que surgiram os memes da Gretchen, da Nicole Bahls, Rupaul’s Drag Race e dentre outros personagens. Ela resume um conteúdo de sucesso à internet: linguagem adaptada ao público, texto escrito aliado à parte visual, coerência (Não vai jogar meme da Gretchen em assunto sério) e interação.

Sim, a interação é um ponto forte do LDRV, principalmente a função do “edit”, que é uma forma de  atualizar a postagem para mostrar os seus desdobramentos.

Sabendo disso várias empresas estão usando a página para fazer os seus publiposts ou propagandas (Só os administradores que fazem ou colocam na capa do grupo). Além disso, a LDRV está fazendo festas nas cidades brasileiras e é uma forma dos integrantes se conhecerem pessoalmente. Em Natal, por exemplo, vai haver no próximo sábado (15), no Galpão 29, uma festa do grupo, com direito a discotecagem com um dos integrantes famosos do grupo.

Aprendemos com essa comunidade que a comunicação é a alma para viralização, uma história interessante, bem contada, em poucos minutos ela terá milhares de curtidas, comentários e se tornará um marco no grupo como um todo. Não é qualquer história que faz sucesso. Elas precisam gerar identificação, ser coerentes e verdadeiras. Quer deixar um integrante irritado? Conte uma mentira.

O LDRV ensinou que é essencial pensar na linguagem e interação com seu público para produzir um conteúdo atraente. Além disso, mostra que é possível encontrar lições de comunicação nos grupos mais inusitados? Se um bom relacionamento com o público já era muito importante antes da internet, hoje ela é indispensável para alcançar a audiência certa.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.