Como aprender a fazer uma horta orgânica no Mercado de Petrópolis

Cidades
Compartilhe:

Ultimamente tem sido falado a importância de consumir os alimentos orgânicos, visto que eles são cultivados sem o uso de nenhum tipo de químicos e evita que as pessoas tenham alguns efeitos colaterais, como câncer. No entanto, poucas pessoas têm acesso às esses produtos, uma vez que eles são bastante caros ou de difíceis acesso. Por isso, muitas pessoas estimulam a criação de uma horta orgânica em casa. Mas, como montar?

O Mercado de Petrópolis, na Av. Hermes da Fonseca, no dia 29 de julho, a partir das 9 horas, será palco de um curso que estimulará as pessoas a montarem a sua própria horta utilizando pallets, que são aquelas madeiras mais leves e fácil de encontrar.

As Hortas Urbanas são realizadas em pequenas áreas dentro de uma cidade ou no seu entorno e é destinada à produção de alimentos para consumo próprio, trocas ou para a venda em pequena escala. Ela está relacionada também com o lazer, saúde, cultura, economia e o ambiente e pode ser realizada em espaços públicos e privados.

A inscrição custa 30 reais e são ofertadas 20 vagas. Podem ser feitas no Sebo Catalivros e Seburubu, ambas localizadas no Mercado de Petrópolis ou através de transferência bancária, cujas informações estão aqui.

As aulas durarão quatro horas, divididas em 50% teórica e o restante em prática. Após a aula, o material de apoio será enviado via e-mail para cada participante. Terminado o curso, os pallets ficarão no Mercado, como uma horta permanente.

O evento é organizado pela GM Arquitetura, Paisagismo e Bioconstrução, formado por Gabriel Monte, que possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Potiguar e Técnico em Agroecologia pelo Serviço de Tecnologias Alternativas (SERTA). Atuando nas áreas residencial, comercial e institucional, através de consultoria, planejamento e execução de projetos arquitetônicos, paisagísticos e de bioconstrução. Atua também como permacultor e educador em oficinas e cursos da área. Faz parte de coletivos de planejamento participativo de construções ecológicas, permacultura, agricultura urbana, jardinagem e é colaborador do coletivo Viveiro de Mudas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.