Tem homem no Pole Dance e ele vai fazer um workshop em Natal na semana que vem

Cidades Esportes
Compartilhe:

Quem disse que pole dance não pode ter homem? O atleta Carlos França estará em Natal no dia 08 de junho para um workshop e ensinar as suas técnicas. As aulas serão na Athletic Escola de Pole Dance, na WM Fitness (Avenida Senador Salgado Filho, 3010, Candelária). Ele simplesmente é campeão brasileiro e sul-americano de pole dance, e roda o mundo levando sua arte. É um dos poucos representantes masculinos no Brasil. Atualmente, França divide o tempo entre treinos para competições, trabalhos artísticos, estudos técnicos, além de se dedicar como instrutor do esporte, aplicando a técnica Spotting Technique, em que acompanha o aluno durante a execução do exercício.

Desde 2014, é um dos atletas que representam a Gaia Pole Fitness, única empresa brasileira que produz, em escala industrial, equipamentos para a prática do Pole Dance. Com a atribuição principal de auxiliar no desenvolvimento dos produtos, ao testar e garantir a alta performance e qualidade dos projetos. França ainda tem um curso online chamado Pole4All, que faz 300 videoaulas para preparar o corpo para um poledance de alto nível.

Veja o vídeo de uma de suas apresentações a seguir:

Apesar do sucesso, ele ralou muito para chegar. Ele cresceu na periferia de Mogi das Cruzes (SP) e na infância foi criado por um tio na cidade de Campinas (SP).  Desde cedo o esporte sempre esteve presente em sua vida, assim como a dedicação pelos estudos. Porém, aos 14 anos, quando passou a morar com a mãe e retornou à cidade de origem, por questões financeiras, teve que  interromper os estudos e começou a fazer serviços braçais, trabalhando em fazenda, mercado, construção civil e diversos segmentos.

No entanto, ele nunca deixou de sonhar em ser um grande artista. Quando completou 23 anos, ele foi convidado para uma audição de circo e foi aprovado, onde aprendeu a fazer inúmeras atividades. Mas a palavra acomodação nunca existiu em seu vocabulário e foi quando decidiu focar no trabalho fora do país e conheceu o pole dance. O artista passou pela Turquia, Egito, onde trabalhou como acrobata em uma rede de resorts; também morou na Alemanha, lá conquistou o Mr Pole Dance Germany 2011.

Foi nessa época, com apenas dois anos de experiência, que chegou em terceiro lugar no campeonato mais cobiçado do mundo, o Pole Art, realizado na Finlândia.

Hoje, Carlos França mora no Brasil e é admirado e respeitado por realizar tricks de extrema dificuldade, com leveza, naturalidade e muita técnica, no estilo chamado Finesse (união de manobras refinadas e delicadas).

Além do atleta, a Athletic também levará nesta semana Nath Diniz, atleta de Calistenia e de Pole Dance. Veja o que a menina trabalha a seguir:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.