[ARTIGO] O que está acontecendo com o Brasil?

Artigo
Compartilhe:

O Brasil estava normal antes das 19 horas. Estava saindo de casa para resolver alguns compromissos pessoais, parecia que estava tudo normal e os memes de “Lula Preso Amanhã” ainda estavam na minha timeline. Quando não era isso, o pessoal estava compartilhando notícias de sites duvidosos e colocando seus discursos de torcida e alguns até de ódio.

Chego em casa, abro as minhas redes sociais, principalmente o Twitter, e uma das tags que estavam no Trending Topics era o Plantão da Globo, que só toca para falar duas coisas: alguém morreu ou algum político que não condiz com a linha editorial do canal meteu em encrenca.

Mas, na verdade, o plantão, foi anunciar um furo de reportagem que o jornal O Globo realizou. Finalmente soube do tema: O dono da Friboi (que não é o filho do Lula. Sim, ainda tem gente que acredita neste boato em pleno 2017) disse que gravou um áudio do atual presidente, Michel Temer, dando a entender que deu propina para que o então deputado Eduardo Cunha ficasse calado e que Aécio Neves deu dois milhões de reais para JBS (nome do grupo que administra a Friboi). Hoje, a Polícia Federal está na casa do senador Neves para fazer mandados de busca e apreensão.

A internet explodiu com comentários e memes para todos os lados. O pessoal a favor do impeachment de Dilma Rousseff tentando fazer um Mea Culpa, mas a internet deixa rastros. Ou melhor, prints.

Enquanto isso, os aliados de Temer terminaram as suas respectivas sessões na Câmara dos Deputados e Senado para saber o que estava acontecendo, sob os gritos de “Fora Temer”. Rapidamente, o deputado Alessandro Molon protocolou o pedido do impeachment de Michel Temer.

Apesar de muitos comemorarem pelo que está acontecendo e eu discordar bastante do Governo Temer, precisamos refletir sobre o que vai acontecer se Temer cair, pois a corrupção não acabará da noite para o dia, embora a imprensa acha isso. Mas, o que vai acontecer?

Se houver o impeachment de Temer não será Rodrigo Maia, o presidente da Câmara, que irá assumir, mas será convocada uma eleição indireta para eleger um novo presidente que ficará no cargo até as próximas eleições. Aí vem o questionamento: Quem os deputados elegeriam para administrar os interesses dos mesmos?

Vale lembrar que as eleições gerais são no ano que vem e um dos candidatos é o deputado federal Jair Bolsonaro, no qual está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de votos e representa a imagem de um homem intolerante com as minorias e um adorador ferrenho do Golpe Militar, principalmente durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff, quando dedicou o voto ao torturador Brilhante Ustra.

Bolsonaro não está impune das corrupções, visto que o seu nome foi envolvido nas propinas da Furnas. Apesar de que muitas pessoas acharem que ele seja o salvador da pátria.

Do outro lado, alguns políticos já estão falando de mudar da República para o Parlamentarismo, no qual daria amplos poderes à Câmara dos Deputados, que isso seria bastante perigoso, já sabemos que boa parte dos nossos deputados são corruptos e a maioria dos representantes são conservadores, empresários, ruralistas e não estão preocupados nem um pouco com a maioria da população, composta pela classe trabalhadora.

Estamos felizes porque finalmente a imprensa está desmascarando os políticos conservadores que tanto protegiam desde a chegada da imprensa nas terras tupiniquins, mas sempre fico questionando: a troco de quê?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.