Vai haver um festival vegano aqui na capital potiguar

Muitas pessoas seguem a corrente do veganismo, que não consome nenhum produto alimentício de origem animal. Para mostrar que é possível manter uma vida saudável e ficar bem alimentado sem utilizar os animais, um grupo resolveu criar a segunda edição do Festival Vegano de Natal, que está marcado para acontecer no dia 8 de abril, no Espaço Flor de Bali, no bairro de Petrópolis, das 10 às 17 horas.

O festival vai contar com diversos empreendimentos locais com diversas opções de alimentação, lanches, almoços, sobremesas, sucos naturais, cervejas artesanais, cosméticos naturais, bolsas, sapatos, roupas, prática de yoga, rodas de conversa sobre libertação animal etc etc etc. Um evento completo dedicado à celebração e reflexão a respeito da questão animal, cheio de gente legal, música agradável e com entrada gratuita, além de permitir a entrada do Pet.

Veja o cartaz a seguir:

Festival de comida vegana está marcado para acontecer em abril (Foto: Divulgação)

O evento é organizado pelo Chefe Veg, criado no ano passado, é uma empresa de alimentos congelados veganos artesanais com sabor caseiro que faz bem para o corpo, a mente e o espírito. Eles vendem produtos sem ovos ou leite. Além disso, os ingredientes vem do sal marinho, açúcar demerara, soja não transgênica e produtos orgânicos. A comida é vendida por encomenda ou em lojas que revendem os seus produtos.

Fotos de carros malucos que existem em Natal

Natal é uma cidade com mais de 800 mil habitantes (estamos quase virando uma metrópole) e apesar de ser pequena no tamanho, os habitantes utilizam bastante o carro, nem que seja para comprar um pão numa padaria que fica a 800 metros da casa. Andar a pé nunca foi o nosso forte mesmo. São nesses pequenos passeios que a gente observa todo tipo de decoração de carro, desde um fusca cheio de buraquinhos até um grande adesivo do Goku, o personagem de Dragon Ball Z.

Os natalenses adoram enfeitar os seus automóveis com adesivos, colocar uma cor bem diferente, encapar com uma outra cor (que chamam isso de “envelopar o carro”), botar o adesivo da família no porta-mala, nome dos filhos/netos/sobrinhos, escrever mensagens de protesto e dentre outras coisas.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) junto com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Natal tem 214.153 automóveis, 6979 caminhões, 25.736 caminhonetes e 13.662 caminhonetas. Acredito que este número, hoje, é bem maior, visto que estes dados são de 2015.

Por isso, o Brechando fotografou e conseguiu coletar algumas fotos de carros malucos existentes em Natal pelo Facebook para criar esta postagem (muitas foram coletadas no Facebook). As fotografias poderão ser conferidas a seguir:

Quais são as ladeiras mais famosas de Natal?

Por ser um cidade formada em cima de dunas, a capital potiguar é cheia de ladeiras espalhadas. Nenhuma via da cidade é 100% plana. É comum demorar sair de casa pelo fato de ter preguiça de subir a ladeira para pegar o carro. Porém, algumas ladeiras são tão grandes que viraram pontos de referência para os moradores se localizarem melhor.

O Brechando lista quatro ladeiras famosas em Natal. Confiram:

Ladeira de Nova Descoberta

Seu nome é Rua Djalma Maranhão, mas ninguém a conhece por esta forma. A ladeira de Nova Descoberta fica próximo do campus universitário e é uma das rotas de fugas daqueles que querem fugir do trânsito da BR-101 para acessar Lagoa Nova e Tirol. Também é um dos principais acessos do bairro de mesmo nome. Por ser grande e curvada, muito comum aparecer nos noticiários em dias de chuva por ficar sempre alagada.

Ladeira do Sol

A foto acima do título mostra a visão mais famosa da Ladeira do Sol, lateral pintada de azul com o nome “Natal” de branco. Ela começa na Avenida Getúlio Vargas e termina na Avenida Presidente Café Filho. A via liga os bairros de Tirol e Petrópolis com a Via Costeira e a Praia do Meio. Além disso, é conhecida pela vista espetacular que se tem de todas as praias urbanas da cidade. Ela sempre teve um forte vínculo com a cidade, veja a foto dela antigamente:

Ladeira do Marpas

A ladeira recebe este nome por conta de uma antiga loja de carros do mesmo nome que ficava ao lado. Na foto, ela não parece muito grande, mas ela é muito curvada. Se você for andar de carro nela acima de 80 km/h, você vai voar. É a mesma sensação de estar numa montanha-russa. O mais bizarro que muita gente desce nesta ladeira bem rapidinho para dar um susto no coleguinha que está dando carona.