Além do 180, site foi criado para “denunciar” a violência para mulher

Cidades Utilidade Pública
Compartilhe:

Nesta semana foi lançado o Portal da Mulher Potiguar, criado pelo Governo do Estado e é uma forma de fazer a denúncia de agressão no meio digital. A  ideia vaio da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres do Rio Grande do Norte, no qual ainda recebe denúncias anônimas.

Agora vem a parte mais triste: As denúncias não têm valor de boletim de ocorrência, que pode ser feito em uma delegacia normal ou, dependendo do caso, em uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM). Atualmente, há cinco DEAMs em funcionamento no RN – em Natal, Parnamirim, Mossoró e Caicó. Em Natal, só tem duas unidades: Ribeira e zona Norte, ambas funcionam em horários comerciais, sendo que a maioria das agressões acontecem no período da noite.

Entretanto, o portal disponibiliza os telefones de todas as delegacias existentes.

Em suma, o site é mais usado como uma forma de mapear os casos de violência contra a mulher. Os dados serão encaminhados à coordenadoria de Mulheres e Minorias, vinculado a Secretaria de Segurança Pública, e devem guiar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a população feminina.

Além de receber denúncias, o site tem uma ferramenta chamada “violentômetro”, um teste que ajuda uma mulher a reconhecer se ela está ou não submetida a algum tipo de agressão, e dá orientações. O portal também elenca uma série de artigos informativos sobre contracepção, câncer de mama e outros temas relacionados à saúde feminina.

Mas, o site tem uma coisa muito bacana, trazer informações sobre doenças como anemia e câncer de mama, além de ter cuidados com a gravidez.

Para acessar o site é só clicar neste link.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.