Você pode explorar mais coisas do lado do Morro do Careca

Curiosidades
Compartilhe:

Ponta Negra é uma das praias mais frequentadas pelos natalenses e turistas. De acordo com as informações coletadas pelo blog, ela tem quatro quilômetros de extensão. No extremo sul fica o Morro do Careca, o ponto turístico mais famoso de Natal. Caminhando em direção ao norte, percorrem-se primeiramente ao redor de 2 km da avenida Erivan França, os quais são repletos de bares, restaurantes, hotéis, boates, pequenas galerias de shopping, etc.

Ao final do trecho beira-mar da avenida Erivan França, ocorre uma bifurcação: a avenida sobe uma íngreme colina, em direção ao bairro de Ponta Negra, e o calçadão prossegue por mais 2 km, frequentados por praticantes de caminhadas (nesse trecho, existe absoluta predominância de pousadas, ocasionalmente entremeadas por barracas). No final, você pode encontrar os hotéis da Via Costeira, estrada que liga o bairro de Ponta Negra aos da zona Leste.

Entretanto, o Morro do Careca pode ser explorado de outras formas, visto que subir nele está proibido desde 1999, apesar da cerca de proteção ser bastante fácil de entrar e de vez em quando consegue ver pessoas tentando subir, outros ficam no pé do morro e estendem as cangas para ficar vendo a vista. Ou também tem a opção de caminhar neste caminho, que é uma verdadeira trilha.

Sai daí, boy

Como fez o Brechando nesta semana e pode constatar: Vale a pena conhecer um pouco a natureza oculta da praia mais famosinha.

Primeiramente, só consegui caminhar com a maré baixa e precisa estar bem disposto, pois passará por muitos caminhos diferentes e cuidado para não se machucar. Cansou? Sentar no paredão de pedra que traz uma vista panorâmica da praia ou ver alguns natalenses a se arriscarem no stand-up pandle. Veja esta foto a seguir:

Do lado existe um paredão de rochas, que se junta com os resquícios da Mata Atlântica. É comum ver a mistura de árvores nativas, como cajueiro e cactos, se tocarem nas rochas. Lá, muitos natalenses sentam nos locais para ficar curtindo mar e fugir das barracas de praia que custam 10 reais para poder sentar ou possuem comidas muito caras. Aos pés do morro começa uma trilha pela formação do continente americano.

É em Ponta Negra que estão rochas sedimentares com mais de 150 milhões de anos. São pedras bem escuras e por isso que a praia recebe este nome. O bom é fazer a caminhada com a maré baixa, pois é uma tremenda aventura em retornar com o mar agitado. Sem contar que as rochas formam verdadeiras piscinas naturais, ótimo para a criançada.

A água é ótima para tomar banho (água tranquila, mesmo) e você pode nadar tranquilamente.

Era comum nas rochas ver diversos animais, como caranguejo e vários peixinhos. Quando paramos de fazer a curva sob o Morro do Careca, está na hora de retornar, pois chegamos na praia de Alagamar, que fica na parte de trás do Morro do administrada pelo Exército e onde desovam tartarugas de pente, uma das espécies marinhas ameaçadas de extinção no Brasil, segundo o Projeto Tamar.

Veja mais fotos a seguir:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.