Sapatos Parêa recebe prêmio do Sebrae de artesanato

Curiosidades
Compartilhe:

Os calçados Parêa foi um dos vencedores da quarta edição do Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato. O proprietário Uílo Andrade recebeu o prêmio, nesta quarta (23), no Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB), no Rio de Janeiro, é conhecido como o Oscar do artesanato brasileiro.

A empresa especializada em sapatos de lona foi a única do estado na lista das 100 melhores instituições.

Localizada na comunidade de Pium, em Parnamirim, a Parêa, cujo nome no Nordeste significa par, vem produzindo artesanalmente sapatos, sapatilhas, botas, sandálias e chinelos desde 2011.

A ideia de fazer os sapatos surgiu no fato de criar uma opção mais sustentável e fugir de materiais como o couro. O Parêa atraiu bastante o público jovem natalense e é sempre uma figura carimbada em festivais alternativos da cidade. Os sapatos atraem tanto o público feminino quanto masculino. Agora, eles estão expandido seus produtos, com a criação de carteiras.

Atualmente, ele tem uma loja em Ponta Negra. A gente fez uma matéria com o Uílo, no ano passado, numa matéria falando sobre empresas inovadoras.

As unidades vencedoras foram selecionadas com base em 11 critérios de avaliação: práticas de inovação; qualidade dos produtos; identidade e compromisso cultural; embalagem; condições de trabalho; sustentabilidade ambiental; organização da produção; adequação econômica dos produtos; práticas comerciais; responsabilidade social; e planejamento e gestão.

Além de premiar e oferecer vantagem competitiva, o TOP 100 se propõe a identificar as melhores práticas de gestão, promover benchmarking entre as unidades produtivas, e fomentar a promoção comercial e a geração de negócios.

As unidades vencedoras também a venda dos seus produtos com 50 compradores nacionais e 11 internacionais, vindos da Europa e Estados Unidos, levados ao CRAB por um acordo de cooperação geral firmado entre o Sebrae e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil).

Das 100 premiadas, 13 são de Minas Gerais, 10 de Pernambuco, sete do Rio Grande do Sul e sete do Pará. Mas há representantes de 22 unidades da federação.

Durante os três dias em que os artesãos estarão reunidos no Rio de Janeiro, um showroom com 300 peças das unidades vencedoras do TOP 100 será montado no CRAB para expor as peças para os possíveis compradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.