Artistas Potiguares Curiosidades

Rap para falar de Natal na Segunda Guerra

Compartilhe:

Uma das histórias marcantes da cidade do Natal foi a sua participação na Segunda Guerra Mundial. Por conta de ficar numa posição geográfica muito perto da África e Europa, fez com que a cidade recebesse as duas principais bases militares americanas durante a Segunda Guerra Mundial: a Base Naval e Parnamirim Field – a época era a maior base da Força Aérea norte-americana em território estrangeiro. Hoje, a Parnamirim Field é o Aeroporto Augusto Severo e a Base Aérea de Natal.

A cidade recebeu um contingente de 10.000 soldados norte-americanos para lutarem durante o conflito mundial. Este fato mudou radicalmente a até então pequena capital, que à época possuía 55.000 habitantes. Mais do que uma importante participação durante o conflito armado mundial, a influência cultural dos americanos marcaram para a sempre por aqui.

Neste período, muitos natalenses começaram a beber Coca-Cola e mastigar a goma de mascar, conhecido como chiclete.

Ao servir de apoio às tropas americanas que se dirigiam aos combates na Europa e África, Natal contribuiu, de forma, significativa, para o sucesso dos aliados, vencendo o nazismo do Adolf Hitler, apoiado pela Itália e Japão.

Sabendo disso, o rapper DHDL, que está na ativa há pouco tempo, criou o rap chamado “Recriação”, no qual critica a influência dos Estados Unidos em Natal durante a Guerra, além de questionar a origem cultural dos brasileiros.

Confira o vídeo a seguir:

Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista e publicitária formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *