[INFOGRÁFICO] O que fazer durante a votação deste domingo?

No próximo domingo (2) acontecerão às eleições municipais, no qual todos os municípios do Brasil deverão escolher os representantes da Câmara Municipal e Prefeitura. Assim como as eleições gerais, o dia de votação , que acontece das 8 às 17 horas, precisa obedecer diversas regras para que não seja enquadrado em crime eleitoral.

A distribuição de “santinhos”, propagandas e propagandas sonoras, por exemplo, só poderão acontecer até às 22h do dia que antecede às eleições. Fazer propaganda eleitoral no dia da eleição constitui crime puníveis com detenção de seis meses a um ano, com alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período e multa no valor de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50

Segundo o Código Eleitoral é proibida a arregimentação de eleitor ou boca de urna. A aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado e instrumentos de propaganda, de modo que caracterize uma manifestação coletiva. Além disso, é proibida a distribuição de qualquer serviço por candidato, comitê ou partido político, tais como combustível, transporte ou alimentação para o eleitor no dia da eleição, seja na cidade ou na zona rural, sob pena de reclusão de quatro a seis anos e pagamento de multa.

Vale lembrar que o voto é secreto.  O Brechando realizou um infográfico para explicar o que pode e não pode fazer neste domingo até às 17 horas.

Confira o infográfico:

new-piktochart_172_84fd97f38008df33f709d378035db405d0d1d087

Rap para falar de Natal na Segunda Guerra

Uma das histórias marcantes da cidade do Natal foi a sua participação na Segunda Guerra Mundial. Por conta de ficar numa posição geográfica muito perto da África e Europa, fez com que a cidade recebesse as duas principais bases militares americanas durante a Segunda Guerra Mundial: a Base Naval e Parnamirim Field – a época era a maior base da Força Aérea norte-americana em território estrangeiro. Hoje, a Parnamirim Field é o Aeroporto Augusto Severo e a Base Aérea de Natal.

A cidade recebeu um contingente de 10.000 soldados norte-americanos para lutarem durante o conflito mundial. Este fato mudou radicalmente a até então pequena capital, que à época possuía 55.000 habitantes. Mais do que uma importante participação durante o conflito armado mundial, a influência cultural dos americanos marcaram para a sempre por aqui.

Neste período, muitos natalenses começaram a beber Coca-Cola e mastigar a goma de mascar, conhecido como chiclete.

Ao servir de apoio às tropas americanas que se dirigiam aos combates na Europa e África, Natal contribuiu, de forma, significativa, para o sucesso dos aliados, vencendo o nazismo do Adolf Hitler, apoiado pela Itália e Japão.

Sabendo disso, o rapper DHDL, que está na ativa há pouco tempo, criou o rap chamado “Recriação”, no qual critica a influência dos Estados Unidos em Natal durante a Guerra, além de questionar a origem cultural dos brasileiros.

Confira o vídeo a seguir: