Doação de sangue: Página estimula ato nos municípios do RN

Cidades Utilidade Pública
Compartilhe:

A página Doe Sangue RN foi criada em maio de 2012, no qual tem a função ajudar no trabalho da equipe, que se estende por todas as redes sociais e também nas ruas e campanhas. A equipe é composta por jovens voluntários, que se mantêm unidos na propagação de informações, ideias e artes que estimulam a prática da doação de sangue.

A página estimula não só os doares da capital potiguar, mas também de outros municípios do Rio Grande do Norte, independente se possui uma unidade do Hemonorte ou não.

A missão do grupo é promover o estímulo à doação de sangue através da propagação de informações pelas redes sociais e por campanhas congêneres realizadas ao longo do ano.

Em quase todos os dias, eles colocam postagens sobre curiosidades em doar o sangue, quem está doando, quais pessoas que precisam e dentre outras coisas. O post mais recente é esse daqui:

Recentemente, eles também divulgaram quais bolsas de sangue estão faltando dentro do Hemocentro.

Sem contar que eles promovem diversos eventos relacionados à doação de sangue. No dia 1º de setembro, por exemplo, haverá um evento para estimular os profissionais de educação física a praticar o ato.

Doação de sangue é o processo pelo qual um doador voluntário tem seu sangue coletado para armazenamento em um banco de sangue ou hemocentro para um uso subsequente em uma transfusão de sangue. Trata-se de um processo de fundamental importância para o funcionamento de um hospital ou centro de saúde.

A doação de sangue foi regulamentada nas terras tupiniquins através da lei nº 10.205, de 21 de março de 2001, regulamenta o §4º do art. 199 da Constituição Federal, relativo à coleta, processamento, estocagem, distribuição e aplicação do sangue, seus componentes e derivados e estabelece o ordenamento institucional indispensável à execução adequada dessas atividades.

No Brasil, trabalhador sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) poderá deixar de comparecer ao serviço, sem prejuízo do salário, por um dia, em cada doze meses de trabalho, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada.

A coleta de sangue consiste na retirada de cerca de 450ml, através do uso de material descartável, de uso único e estéril. O tempo de permanência do doador no Banco de Sangue, incluindo coleta e triagem, é de aproximadamente 12 minutos. O Ministério da Saúde ainda exige a realização de alguns procedimentos específicos antes e depois da doação.

Antes da doação, o candidato irá passar por uma entrevista de triagem clínica, na qual podem ser detectadas algumas condições adicionais que possam impedir a doação. Após cada doação será realizado um exame de sangue para saber como está a saúde do doador e o resultado é divulgado rapidamente.

Os doadores precisam obedecer as seguintes regras:

Permanecer pelo menos 15 minutos no local para observação;
Não fumar na 1ª hora após a doação;
Tomar bastante líquidos (ex.: água, suco, chá);
Evitar atividades físicas vigorosas ou que coloquem em risco a sua segurança e a de outros nas próximas 12 horas;
Evitar utilizar intensamente o braço onde foi realizada a punção;
Comunicar o Serviço de Hemoterapia caso você queira informar algo que omitiu na entrevista ou achar que seu sangue pode ser prejudicial a outra pessoa;
Procurar o Serviço de Hemoterapia caso apresente qualquer problema que você ache que possa estar relacionado com a doação;
Respeitar o intervalo mínimo entre as doações: 2 meses para o homem e 3 meses para a mulher;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.