8 08America/Bahia junho 08America/Bahia 2016 – Brechando

Placas de carro no Brasil vão mudar novamente

No tempo dos nossos pais, as placas dos veículos brasileiras eram compostas por duas letras e quatro números. Depois, na década de 90, se transformou em três letras e quatro números. A partir de janeiro de 2017, as placas de carro, novamente, passarão por mudanças. Inicialmente para os carros de zero quilômetros rodados. A alteração inicialmente aconteceria em 2015, mas foi adiada. As placas ficarão igual à imagem acima. Como será? A gente te explica!

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adotará o novo modelo de placa veicular comum a todos os países do Mercado Comum do Sul (Mercosul), uma organização intergovernamental fundada a partir do Tratado de Assunção de 1991. O bloco é formado pela Venezuela, Brasil, Uruguai e Paraguai.

Atualmente, as placas de identificação veicular são produzidas livremente e sem qualquer controle na sua forma semiacabada. Depois, são vendidas para pequenas e médias empresas credenciadas pelos Detrans, que estampam e pintam a numeração alfanumérica. As placas semiacabadas do Mercosul serão fabricadas por empresas credenciadas e integradas ao Denatran.

O novo padrão será obrigatório em todos os emplacamentos de automóveis, motocicletas, caminhões e ônibus zero-quilômetro. Veículos transferidos de município ou com troca de categoria também precisarão fazer a mudança. Em todos os outros casos, a adoção da nova placa será facultativo.

O novo modelo terá quatro letras e três algarismos estampados em chapa de alumínio, que serão escolhidos e distribuídos de forma aleatória. Serão permitidas mais de 450 milhões de combinações, contra as pouco mais de 175 milhões do atual modelo brasileiro. A nova placa terá as mesmas medidas utilizadas hoje no Brasil, ou seja 40 cm de comprimento por 13 cm de largura.

O fundo será branco e haverá uma tarja azul na parte superior. Lá estarão o emblema do Mercosul e a bandeira e o nome do país do veículo. No canto direito da parte branca, estarão as bandeiras do estado e o brasão da cidade onde o carro está registrado. O fundo será sempre branco. Já a cor de letras e números muda de acordo com a categoria do veículo, conforme a imagem a seguir:

placas_novas4

 

O que Natal precisa melhorar, segundo os jovens

Este ano Natal e outros municípios brasileiros vão passar pelo processo eleitoral. A votação está prevista para acontecer no dia 2 de outubro, o primeiro turno. Ou seja, nós vamos eleger um novo prefeito ou deixar aquele que está exercendo a função continuar os seus serviços. Além disso, nós escolheremos novos vereadores para que eles sejam responsáveis pelas leis municipais. Já existem alguns pré-candidatos na cidade, mas ainda não começou a fase de campanha que está prevista para começar em agosto.

Mas, o Brechando perguntou aos jovens natalenses, entre 18 a 25 anos, o seguinte: O que Natal Precisa ser Melhorado?

Alguns questionaram a segurança pública existente na capital do Rio Grande do Norte, outros comentaram sobre a falta de mobilidade urbana, mesmo com a inauguração de diversos viadutos.  Teve gente que comentou sobre outros assuntos que são poucas vezes citados no nosso cotidiano.

Confira os depoimentos a seguir

Para mim o que falta é a segurança. Aqui em casa já entraram duas vezes e roubaram os nossos carros. A segurança precisa ser melhorada para que os cidadãos possam transitar com mais tranquilidade nas ruas e não tenham as suas casas invadidas.

Cauê Gion, biólogo

Mas, Francisco acredita que a mobilidade urbana é um dos desafios da Prefeitura para o ano de 2017, quando tomar posse.

Natal precisa melhorar a sua mobilidade urbana. Acredito que o descaso das últimas gestões, além do atraso no licenciamento, levaram ao sucateamento do sistema de transporte público da cidade.

Francisco Paiva, publicitário

O Felipe, por sua vez, comentou que a falta de segurança faz com que as pessoas deixem de sair para diversão com medo da noite natalense se tonar um terrível pesadelo.

Acho que um grande problema que a cidade vive hoje é a falta de segurança. Muitos hábitos que as pessoas tinham e faziam de forma despreocupada foram deixando de existir após diversos casos de violência. Claro que isso é um problema típico das cidades grandes,e não quero falar aqui com nenhum tom saudosista, até porque sou muito novo pra isso. Muito menos quero defender o aumento do estado policial,  muito pelo contrário, deve-se pensar, o que levou a esse aumento da criminalidade?? Mas depois de tantos assaltos vividos por nós mesmos e pelas pessoas que conhecemos Quem é que pode confraternizar durante a noite em lugares públicos sem ter medo? Quantos não deixaram de fazer isso? A falta de um transporte público eficiente contribui muito pra isso. Eu costumava muito ir com meus amigos para Ponta Negra, por exemplo,  ficávamos até de noite até que começaram a acontecer assaltos.

Felipe Pedrosa, estudante de Direito

Já a Sylvia comenta da necessidade de criar mais programas sociais:

Falta principalmente políticas pra conter a violência, não só policiamento, mas também projetos sociais para atacar a raiz dos problemas, como a participação e integração das pessoas da periferia em outros locais da cidade.

Sylvia Pinheiro, bióloga

E, para vocês, o que Natal precisa em ser melhorado? Nos ajude falando a sua opinião nos comentários.