Músicas de Simona Talma inspiram camisetas

A cantora Simona Talma é ex-participante do reality show The Voice. Mas, ela vai muito além disso. Ela é conhecida pela voz doce, suas ótimas composições e, principalmente, a sua parceria com Luiz Gadelha com a banda Talma & Gadelha. Como reconhecimento de sua obra, a Pitanga Camisetas vai lançar a coleção “Ficção”, inspirada nas canções da artista potiguar. O lançamento acontecerá no restaurante Seu Lobo, que fica no Espaço Duas, na Rua Praia de Diogo Lopes, em Ponta Negra.

O dinheiro arrecadado com a venda das roupas será revertido para cobrir parte dos custos do novo álbum da cantora, Ficção, em processo de gravação. Cada camiseta custará 45 reais.

Acompanhando o lançamento da coleção, a cantora vai apresentar um pocket show para o público, com músicas de discos anteriores e algumas faixas inéditas do disco que está sendo produzido em parceria com o produtor Gabriel Souto. O projeto colaborativo contará com a participação de bandas, compositores e músicos de todo o Brasil, construindo juntos o disco que é inspirado, principalmente, na temática do Cinema.

Os presentes ainda vão poder apreciar a exposição do Projeto Assimetria, que une o trabalho da fotógrafa Mylena Souza e da artista plástica Ariel Guerreira. Já o músico e agora também artista plástico Luiz Gadelha vai disponibilizar pôsteres do seu novo projeto “Mulheres Girafas”, uma série de pinturas em tela que retratam a potência feminina em diversos aspectos, a beleza das mulheres negras e a evidência de um povo que ainda luta por igualdade.

Completando a noite, o público vai ter acesso às mais novas obras publicadas pela editoria Tribo. Para ter acesso ao evento, cada pessoa pode pagar o quanto puder.

SERVIÇO
O que: Lançamento da coleção de camisetas Ficção
Onde: Enquanto Seu Lobo Não Vem. Rua Praia de Diogo Lopes, 2197 – Ponta Negra, Natal
Quando: Domingo, 22 de Maio, às 17h
Quanto: Pague o quanto puder

Sabia que 13 linhas de ônibus vão mudar as suas rotas?

Você que anda na zona Oeste da capital potiguar, sim, você mesmo. Sabia que 13 linhas de ônibus vão mudar a sua rota? Cuidado quando for para os bairros da zona Sul e Leste da cidade agora, pois a partir desta segunda-feira (23), o itinerário irá mudar por conta das alterações das avenidas Capitão Mor Gouveia e Jerônimo Câmara.

As linhas que sofreram mudanças nas suas rotas são: 08, 30, 31, 34, 36, 38, 40, 41, 41A, 599, 01, 01A e 19. As mudanças acontecerão a partir das 16 horas. Em vez de passarem pela Capitão-Mor Gouveia no sentido zona Oeste, essas linhas passarão a trafegar pela Jerônimo Câmara.

Com a mudança, o trânsito na Avenida Mor Gouveia passa a ser mão única a partir da Avenida Adolfo Gordo (no sentido zona Oeste – zona Sul). Para quem não sabe, a Avenida Adolfo Gordo se conecta com a Rua dos Caicós, também conhecida como a Avenida 7.

Já a Avenida Jerônimo Câmara será apenas mão única (sentido zona Sul – zona Oeste).

Mas por que esta mudança? Na segunda-feira será inaugurado os binários das duas avenidas. De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, as duas vias paralelas tinham o mesmo sentido de fluxo para o destino. Agora com a implantação dos binários nós vamos otimizar o escoamento dos veículos na região, oferecendo mais possibilidades de destinos com fluxos diferentes. Isso é um ganho real na qualidade da fluidez da mobilidade na região.

Outro detalhe é que com a intervenção, as linhas de ônibus que trafegam na Mor Gouveia no sentido Rodoviária, passarão a operar pela Jerônimo Câmara e de lá retornarão aos seus respetivos itinerários a partir da Avenida dos Caicós.

Velhinho, Ponta Negra e Impeachment

Eram 23 horas da noite quando decidi que finalmente iria jantar, maldita hora que decido comer refeições de forma tardia. Estava com fome, cansada e chateada com todas as coisas que aconteceram nesta semana. Encontrei com meu namorado e resolvemos, após longo papo e de fugir novamente de jantar Mc Donald’s, resolvemos ir para Ponta Negra procurar um restaurante novo, próximo do Rastapé.

Ao estacionar o carro, encontramos um velhinho, na base de 70 a 80 anos, fazendo papel de flanelinha para aqueles que queriam entrar na casa de show de graças antes da meia-noite. Por isso, o local é conhecido pelos rolés universitários.

Voltando ao velhinho.  Chega de digressão. Ele estava com um ar desesperado, mas não porque conseguiu trocados, sim querendo saber que bixiga estava acontecendo com a situação política brasileira. De longe, eu só ouvia ele perguntando: “É verdade que a Dilma saiu?”. Entretanto, as pessoas ignoravam as respostas, pois queriam ir ao rolé e não perder tempo em conversar com flanelinha.

Como o faro jornalístico fica implicando comigo até nos meus momentos de folga, eu resolvi ficar o conversando por uns 15 minutos e resolver perguntar sobre o que ele acha da situação política brasileira de uma pessoa que não tinha acesso à internet e explosão de fatos jorrados a cada segundo na timeline do Facebook/Twitter, independente se você era a favor ou contra o impedimento da Chefe do Executivo Federal.

“Ei, desculpa, senhor, o vidro do meu carro está quebrado e não dava para abaixar”

“Me dê um trocado, jovem, por favor”

Meu namorado deu o trocado ao senhor que, por sinal, se vestia com trajes interioranos, calça de linho, camisa, um chapéu de vaqueiro e suas sobrancelhas eram pintadas com carvão, porém não deixava de enfatizar aos grandes olhos azuis e com a pupila mais contraída que o normal. Se reparar bem, ele se vestia parecido com o meu avô Manoel, falecido em 2014.

“Moça, me tira uma dúvida, é verdade que a Dilma saiu?”

“É verdade, sim!”

“Mas, como foi isso? Os deputados podem tirá-la assim? Quem vai assumir?”

“Eles podem, segundo a Constituição.  Um deputado federal pode pedir o processo de impedimento ao Presidente da Câmara, no qual decidirá se realizará o processo.  O pedido precisa receber os votos de uma boa parte dos deputados para que encaminhar ao senado. Aí, o mesmo aprovou e ela está afastada agora”

“Será para sempre isso? Realmente?”

Então, ela deve ficar afastada por seis meses para que a Justiça julgue o processo de impeachment. Caso a Justiça ache certo a paralisação, ela ficará impedida de candidatar a qualquer cargo público por oito anos. Agora é o vice-presidente tem que assumir”

“Que coisa, não vai ser legal”

“Por que, você é contra que isso aconteça?”

“Porque as pessoas vão continuar roubando o país, não serão punidas e quem assume ainda é o vice dela. Deveria ter tido outras eleições”.

“Senhor, vamos ver o que vai aguardar, isso ainda demorará seis meses”.

O que aprendi com este bate-papo na rua? Independente se você é a favor da queda da Dilma Rousseff, as pessoas estão com medo e assustadas com o futuro do país, independente se você sabe das notícias através das outras pessoas, no caso do idoso, ou se sabe através das enxurradas de informações através da internet, televisão, rádio e celulares.

Entro no restaurante e pergunto para os caras se esse idoso sempre roda na região.

“Toda sexta-feira, ele aparece por aqui e sempre pede trocados. Ás vezes chega ser arredio quando as pessoas não possuem trocados. Ele estava conversando sobre o quê na calçada contigo?”.

“Perguntando sobre o impeachment e se realmente a Dilma saiu”.

“Sim, a coisa tá foda, independente do que vai acontecer nós estamos fudidos”.