Fuja do sedentarismo: Onde fazer caminhadas em Natal

Independente de emagrecer ou não, fazer exercícios ajuda a deixar a pessoa mais disposta para as atividades mais estressantes do cotidiano. Porém, muita gente não tem acesso para uma academia ou pagar algum esporte bacana. Entretanto, você pode utilizar alguns espaços públicos existentes na cidade, como uma academia da terceira idade instalada numa praça ou espaços que estimulam a caminhada ou corridas.

O Brechando listou quatros lugares da cidade que pode realizar caminhas gratuitamente e funcionam durante o dia todo. Confira a lista a seguir:

Calçadão da Avenida Engenheiro Roberto Freire

calçadão-de-eng-roebrto-feire-1067x800

A Avenida Engenheiro Roberto Freire é uma importante via localizada entre os bairros de Capim Macio e Ponta Negra e que acesso as praias do sul da cidade. Na avenida tem o bonito calçadão com uma extensão de quatro quilômetros, constituído por pedras portuguesas. O local é um ótimo lugar para quem quiser fazer exercício físico e fica próximo de uma área verde protegida pelo Exército Brasileiro.

Parque da Cidade

Parque_da_cidade

É um parque urbano, inaugurado em 21 de julho de 2008, com projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer. O parque ocupa 64 hectares, localizado entre os bairros de Candelária, Cidade Nova e Pitimbu. É a primeira Unidade de Conservação Municipal objetivando preservar uma das principais áreas de recarga de água subterrânea da capital potiguar, constituindo uma das mais belas paisagens dunares do Rio Grande do Norte. Sua estrutura abrange trilhas pavimentadas (6,5 km), quatro unidades de descanso, biblioteca, auditório, centro de educação ambiental, um monumento com 45 metros de altura, constituindo memorial da cidade e mirante.

Cidade da Criança

IMG000000000034064

Cidade da Criança é uma das áreas verdes mais belas de Natal, tendo suas instalações voltadas, principalmente, para o público infantil. Foi fundado em 1962 e, após passar por reestruturação e modernização, reaberto ao público em 2014. Entre os espaços que compõem a pista de cooper que abre às 5 horas da manhã.

Onde comprar coletor menstrual em Natal ?

Coletor menstrual é um dispositivo de barreira, desenvolvido para coletar o fluxo menstrual internamente. Ao contrário dos absorventes externos ou internos (tampões), coleta o fluxo ao invés de absorvê-lo. O mais comum possui a forma de um sino ou taça, feito em silicone médico, elastômero termoplástico ou látex. É reutilizável e possui vida útil estimada entre 5 e 10 anos. Existe um modelo menos comum, feito em polietileno e de forma similar ao diafragma.

Em geral, o coletor pode permanecer no canal vaginal por até 12 horas. A capacidade, por sua vez, é de 30 mililitros e recomenda-se que a mulher esvazie o copo de acordo com a intensidade do fluxo menstrual de cada uma. O valor do produto custa, em média, R$ 80 a 120.

Mas aonde comprar em Natal? Por enquanto só existe três lugares da cidade que vendem os coletores menstruais e o preço é bem salgado, mas é uma opção para quem quer fugir de pagar frete comprando na internet.  O primeiro é a Elementaris, que é uma loja virtual no qual vende seus produtos via Facebook.

A segunda loja é a Natal Inciclo, que é uma revendedora autorizada de um dos famosos produtos de coletor menstrual e também vende através do Face. Ainda tem a Casa Aho, que fica na Vila de Ponta Negra, e é um local muito legal para quem gosta de meditação e outras culturas alternativas. Saiba mais neste link.

Como usar coletor menstrual?

O coletor deve ser dobrado e inserido no canal vaginal com sua borda voltada para cima. Quando dentro do canal, ele se abre a se fixa através do vácuo e músculos vaginas. Lave bem as mãos e higienize o produto. Escolha uma posição confortável antes de inserir o coletor no canal vaginal. Depois, dobre-o em forma de “C”. Relaxe bem os músculos da vagina e, devagar, insira o coletor começando pela parte arredondada, até ele permanecer completamente dentro do canal. Verifique se o coletor está totalmente aberto e inserido corretamente.

Para isso, você pode segurá-lo pela haste e girar o copinho. Se isto acontecer sem dificuldade, a inserção foi bem sucedida.

Isto deve dar trabalho para retirar, como faz? Sente no vaso sanitário para facilitar. Puxe segurando primeiro na haste e, em seguida, na base do coletor. Mantenha a boca virada para cima para evitar respingos. Derrame o conteúdo no vaso ou na pia, caso não use o vaso sanitário.

Fonte: Bolsa de Mulher.

Quem será o novo diretor da Fundação José Augusto?

Uma das notícias mais recorrentes do cenário cultural potiguar é a saída de Crispiniano Neto como diretor da Fundação José Augusto (FJA), após o rompimento do Partido dos Trabalhadores (PT) com a gestão de Robinson Faria. Recentemente, alguns blogs especializados em cultura deram como certo a nomeação de Isaura Rosado, que assumiu a pasta na gestão de Rosalba Ciarlini e em gestões anteriores.

No segundo ano de governo, duas pessoas já assumiram a pasta da FJA.  Apesar de diversos rumores para saber quem irá assumir a pasta cultural do Estado, os movimentos artísticos realizam uma campanha para indicar pessoas para o órgão público.

A equipe está sem gestor desde 14 de abril e o atraso fez com que entidades, fóruns, associação de artistas e produtores culturais enviassem uma carta protocolada ao gabinete do governador Robinson Faria.

A carta foi assinada pela Fórum Potiguar de Cultura, Movimento Cultura Viva, Associação Potiguar de Circo, Rede Potiguar de Teatro, Associação Potiguar de Fotografia, Jovens Escribas, Fórum Permanente de Música, Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas e Coletivo Caboré Audiovisual. Dentro do documento,  eles também enviaram alguns currículos de pessoas interessadas em assumir o cargo.

Os nomes do sociólogo e gestor cultural Josenilton Tavares e da produtora Tatiane Fernandes foram as indicações do grupo.

Durante o Fórum Potiguar de Cultura de 2014, durante a campanha eleitoral, Faria comentou que procurava um gestor na área de cultura que realmente tivesse conhecimento na área e que “não haveria apadrinhamento político e que esse nome seriam indicado pelos que amam e fazem a cultura”, conforme pode ser visto no vídeo a seguir: