Cadê o canal Fox na Cabo Telecom?

Assim como eu, muitos assinantes da Cabo Telecom (que usam a internet e pacotes de televisão da mesma) acharam bastante estranho a ausência dos canais Fox, FX e Fox Life nas suas televisões. O que aconteceu? Como vou assistir “Os Simpsons”? Quero ver as minhas séries? Cadê aquele programa da Palmirinha? Quero ver os documentários do Nat Geo? Onde estão? Sumiram? Foram Abduzidos? Precisamos saber o motivo para este sumiço. Conta, por favor.

Sim, o Brechando irá contar o que houve para que estes canais “sumissem” das nossas televisões.

O problema é que a Cabo, que opera apenas no Rio Grande do Norte, rompeu o contrato com o grupo Fox e desde dezembro os canais não estarão mais na grade. Como a lei obriga as operadoras a substituírem os sinais, todos terão em seu lugar algum outro sinal de semelhante gênero.

Tanto pacotes HD quanto SD terão mudanças. O NatGeo (que eu não sabia era da Fox) será substituído pelo BBC Earth; o Fox pelo Discovery Home and Health; o FX pelo Cinemax; o Fox Sports pelo Esporte Interativo; o Fox Life pelo Food Network; o NatGeo Wild pelo Discovery Science e o TLC será substituído pelo Discovery Turbo. Os canais Baby TV e Fox Sports 2 não serão substituídos.

A partir de dezembro os pacotes adicionais da operadora também sofrerão mudanças: o Kids (com conteúdo infantil) deixará de ser comercializado e o Variedades passará a ter os canais Bloomberg, Eurochannel, Film&Arts, Boomerang, Nick Jr. e Tooncast.

A Cabo Telecom foi inaugurada no Rio Grande Norte como Cabo TV em 2000 e desde então passou por diversas modernizações. De acordo com a companhia, sua base de assinantes é de 92 mil pessoas e o foco é no público formado de opinião de clases AB com forte inclusão também das classes C e D.

Manual de como lidar com as festas de família

Hoje, exatamente, faltam 10 dias para o Natal e começa aquelas festanças em família. Então, eu tive a ideia de fazer um manual bem Buzz Feed. Apesar da minha festa de Natal ser maravilhosa, onde todos ficam felizes e cheios de comida, nós temos que lidar com algumas coisas que não são nada agradáveis. Então, confira as minhas dicas:

1) Como lidar quando perguntam sobre os namoradinhos?

Imagens tumblr -  Gifs de meninas20120530-gifs_para_tumblr (13)

Namoro há cinco anos com a mesma pessoa e somos muito grudados. Nas festas de Natal é uma das poucas vezes que ficamos separados por alguns minutos por causa dele passar as festas com as duas avós e no final aparece na minha casa. Neste ínterim ficam me perguntando:

– Cadê seu namorado?

– Ele não vem?

– Cadê?

Como lidar com esta situação? Tentar responder várias vezes que foi passar o Natal com a família dele, apesar de ter saudades do boy magia.

2) Como está a faculdade/colégio/emprego?

anigif_optimized-28099-1421757620-1

Acabei de me formar em jornalismo e todas as festas de Natal sempre ficavam perguntando como vai a faculdade, principalmente no período em que estava bastante estressada com o excesso de trabalhos no fim de semestre e ficava em dúvida no que fazer (redação ou trabalhar numa assessoria de imprensa). Neste ano, o meu emprego é ser blogueira e, por incrível que pareça, tem gente que acha que isso ainda não é trabalho. Como lidar com esta situação? Tentar ser calma e paciente para mostrar que este tipo de mídia faz parte do futuro da comunicação (o mundo passa por mudanças, né?) e que isso não quer dizer que não esteja aberta em trabalhar em outros lugares ao mesmo tempo (manda, jobs!).

3) Nossa, você está mais gordinha. Está grávida?

giphy

Quando entrei na faculdade, eu era muitíssimo magra. As consequências me fizeram engordar. No ano passado, cheguei a emagrecer 8 kg que já foram recuperados em 2015. No período que engordei bastante, as perguntas que mais ouvia era:

– Nossa, você engordou bastante.

Gente, isso é muito indelicado e só cabe à pessoa em saber o porquê dela ter engordado, visto que algumas pessoas estão com depressão, outras resolveram ficar dessa forma ou problemas na tireoide.  Muita calma nessa hora!

4) Quer este creme de galinha com batata palha? Você tem certeza que não quer este bolinho? Não gosta da minha comida?

ana-maria

As donas das festas querem  oferecer de tudo e o melhor. Porém, alguns convidados têm algumas restrições na hora de comer, seja por dieta, gosto ou alergia em certos produtos. Então, nada de chantagem emocional. Se a pessoa gostar da sua comida, ela elogiará espontaneamente.

5) É pavê ou paracumê?

pave

Sempre tem algum parente metido ao engraçado que fica fazendo esta piada bastante batida (e sem graça). Quando algum parente bancar o engraçadão e fazer uma piada sem graça (podendo ser o pavê ou pacumê), dê uma resposta educada e deixe falando sozinho.

6) Bota o CD de José Augusto para tocar

Meus parentes gostam de músicas bastante peculiares, incluindo o cantor José Augusto. Por isso que aqui em casa a gente contrata Agnelo dos Teclados para animar a galera, principalmente após doses de bebidas etílicas. Se você não tem dinheiro para pagar músico? Crie uma playlist maravilhosa no Spotify com as músicas que família gosta! Uma vez fiz algo parecido e deu certo!

Boas festas!

tumblr_inline_nz6do8AtNR1tgak7v_500

O que foi o CIC? Primeiro colégio privado de Natal

O nome é a sigla para Colégio Imaculada Conceição, uma escola centenária que fechou no ano de 2012. Ficava na Avenida Deodoro da Fonseca, no centro da cidade. Atualmente, o local foi comprado por uma universidade privada. Como foi a história desta escola?

Tudo começou em 1895, quando o bispo da Paraíba, Dom Adauto Aurélio de Miranda Henriques, veio à Natal com o objetivo de estimular a criação de dois estabelecimentos de ensino religioso para a educação feminina e masculina. Então, o bispo solicitou à Madre Trajassi, superiora geral da Congregação das Irmãs de Santa Dorotéia, com sede em Recife, para abrir um colégio em Natal.

Parte interna do prédio (Foto: Vlademir Alexandre/Tribuna do Norte)
Parte interna do prédio (Foto: Vlademir Alexandre/Tribuna do Norte)

Três madres (alguns historiadores contam que foram quatro) se mudaram para cidade e se instalaram numa casa próxima da Igreja do Rosário. Depois, o governador Alberto Maranhão através da Lei nº 153 de 02 de setembro de 1901, concedeu um prédio do governo, situado na avenida Rio Branco por até 10 anos, para a instalação da instituição de ensino.

Este local é hoje onde funciona o campus de Cidade Alta do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN).

O colégio, entretanto, foi fundado apenas no dia 22 de fevereiro de 1902, com a realização de uma missa e foi aberta as matriculas que excedeu à expectativa de todos. As aulas tiveram inicio no dia 01 de março e logo se constatou a necessidade de ampliação das instalações da casa.

Com o objetivo de adquirir um lugar definitivo para o estabelecimento das atividades educacionais, as irmãs Dorotéias venderam conseguiram o dinheiro para comprar sítio Cucuí, localizado na então distante avenida Deodoro, pertencente ao empresário Oliveira Santos.

Para a construção do prédio central, as irmãs contaram com um empréstimo de três contos de réis provenientes do bispo da Paraíba, além de outros membros da capital potiguar. Os trabalhos de construção foram dirigidos pelo Cônego Joffili.

Finalmente, no dia 24 de junho de 1906, as alunas, suas famílias, as irmãs de Santa Dorotéia e o povo de Natal, em uma bonita procissão onde se cantavam louvores a Imaculada Conceição, se dirigiram para o novo estabelecimento.

Colégio na década de 1950/60
Colégio na década de 1950/60

Esse prédio de 1906 foi demolido em 1937 para construção de um espaço que pudesse albergar o crescente número de alunas. A construção foi realizada pouco a pouco até ser concluída em 1942. É o prédio que conhecemos hoje.

Inicialmente, o colégio era destinado apenas para meninas e somente em 1972 que permitiu a entrada de estudantes do gênero masculino. Durante a noite, o espaço era cedido para a Secretaria Estadual de Educação, onde funcionava a escola Paula Franssinetti, nome da fundadora da Congregação Dorotéias.

Devido às dívidas e a diminuição da quantidade de alunos, o colégio foi fechado em 2012, apesar dos protestos de ex-integrantes da escola e alunos.

Somente em 2015, a sede do colégio foi comprada por uma outra instituição privada, onde mantém a estrutura original da primeira escola e fornece aulas de ensino básico e superior.